COTIDIANO

Refúgio Biológico de Itaipu consegue reprodução inédita de onças-pintadas

Os pais, Valente e a recém-chegada Nena, estão juntos desde setembro


NATUREZA | 29/12/2016 18h15

Valente (onça-pintada) e Nena (preta) estão juntos desde setembro, quando a fêmea de três anos foi doada ao refúgio pelo Criadouro Científico Instituto Onça-Pintada, de Goiás (Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binaciona )

O Refúgio Biológico de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, conseguiu a primeira reprodução de onças-pintadas em cativeiro desde que iniciou as tentativas, em 2002. Dois filhotes nasceram entre a tarde de quarta-feira (28) e a manhã desta quinta (29) depois de três meses de aproximação entre o pai Valente, de nove anos, e a recém-chegada Nena, de três anos.

A mãe e os filhotes estão em uma maternidade isolada, no Zoológico Roberto Ribas Lange, dentro do refúgio, que é referência na reprodução de outros animais como a harpia, a anta e o veado-bororó. Nena já havia sido tirada do recinto principal havia duas semanas, quando foram notados os sinais da gestação.

Os dois filhotes passam bem. Eles são pretos, como a mãe. Como explica o veterinário Wanderlei de Moraes, da Divisão de Áreas Protegidas da Itaipu,  embora Nena seja preta e Valente pintado, a diferença é só uma questão de pigmentação, pela quantidade de melanina. Ambas são da mesma espécie, a Panthera onca, ameaçada de extinção.

A expectativa é que eles sejam expostos para visitação a partir de março. Por enquanto, apenas Valente pode ser observado pelos visitantes do refúgio.

A primeira tentativa de reprodução da espécie teve início há 14 anos, com a chegada da onça Juma. Mais tarde se descobriu que ela tinha problemas de infertilidade por conta da idade. E, com a chegada de Nena, os especialistas esperavam que a reprodução acontecesse apenas depois de um ano, previsão que acabou sendo antecipada.

A única reserva de grande porte no Sul do País que abriga a espécie é o Parque Nacional do Iguaçu. A unidade também registrou recentemente o nascimento de dois filhotes, flagrados com a mãe por funcionários do hotel que fica na área das Cataratas.

Visitas

O Refúgio Biológico Bela Vista faz parte do complexo turístico de Itaipu. As visitas podem ser feitas de terça a domingo, em seis horários: 8h30, 9h30, 10h30, 13h30, 14h30 e 15h30. A duração do passeio é de aproximadamente duas horas e meia. Mais informações e reservas podem ser obtidas pela internet ou pelos telefones 0800 645 4645 e (45) 3529-2892.

 

Com informações de G1 Paraná


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp