COTIDIANO

Marechal Rondon sob risco médio de epidemia de dengue

É o que aponta o levantamento realizado pela equipe de endemias do município, nos dias 02 a 05 de janeiro

Mal. Cândido Rondon
ALERTA | 09/01/2017 15h02

A cidade de Marechal Cândido Rondon encontra-se sob risco médio de uma epidemia de dengue, com um índice predial de infestação do mosquito aedes aegypti de 3,5%. É o que aponta o levantamento realizado pela equipe de endemias do município, nos dias 02 a 05 de janeiro, denominado de “Levantamento de Índice Rápido –LIRA”. Durante os quatro dias, os agentes de endemias vistoriaram 956 imóveis, nos quais a maioria dos focos foi encontrada em pneus, lonas, cisternas, piscinas, bromélias, entre outros locais.

Levando em conta que o índice máximo de infestação do mosquito, preconizado pelo Ministério da Saúde, é de 1%, a Secretaria Municipal de Saúde está alertando à população sobre a necessidade de todos contribuírem na eliminação dos focos do mosquito, transmissor da dengue, chikungunya e microcefalia. São medidas simples, como a limpeza de terrenos, a limpeza de calhas e a retirada de todo e qualquer recipiente que possa acumular água. É recomendado, também, como fator de proteção pessoal, o uso de repelentes.

De acordo com os registros oficiais, em janeiro do ano passado a cidade apresentava índice ainda maior, de 6,4% de infestação.  Atualmente, Marechal Cândido Rondon possui dois casos positivos de dengue autóctone e um caso de chikungunya importado.

A secretaria orienta ainda que no caso de qualquer sintoma, como febre alta, dor nas articulações, dor atrás dos olhos ou erupção cutânea, a pessoa deve procurar a unidade de saúde mais próxima. Ali, serão feitos a consulta médica, a notificação e os exames de sangue para o devido diagnóstico. 

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp