COTIDIANO

Câmeras registram onça-pintada fora do Parque Nacional do Iguaçu

Animal não era avistado em outras áreas desde a década de 1980

Foz do Iguaçu
onça-pintada | 18/01/2017 07h53

Câmeras registraram uma onça-pintada em uma área de preservação ambiental no oeste do Paraná, a cerca de 50 km do Parque Nacional do Iguaçu. O animal, típico da região, não era visto fora da unidade de conservação desde a década de 1980, afirma o pesquisador do Instituto Neotropical, Carlos Rodrigo Brocardo.

As imagens, explica, foram feitas há cerca de três meses e recuperadas recentemente. No total, 28 câmeras estão espalhadas por uma área de 2,2 mil hectares às margens do Rio Iguaçu, próximo ao limite com municípios do sudoeste do estado. Cada uma faz as gravações por um período que varia de 30 a 45 dias.

Segundo o pesquisador, o projeto “Mamíferos como indicadores da saúde do ecossistema Floresta com Araucárias”, que tem o apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, teve início em 2014 e envolve o Parque Nacional do Iguaçu e áreas vizinhas.

“O fato de a onça-pintada ter sido vista em uma área fora do parque, mas também em uma unidade de conservação mostra que elas são eficientes no objetivo de auxiliar na preservação destas espécies”, aponta. “Indica ainda que as onças podem voltar a habitar estas áreas e ter condições de se manterem na natureza.”

O local exato do registro não foi divulgado para a garantia de preservação do animal. De acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a espécie é considerada quase ameaçada de extinção e a perda de habitat e caça são os dois fatores de maior risco para este tipo de felino, o maior do continente americano.

Com informações de G1 Paraná


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp