POLÍTICA

TRE anula decisão da justiça eleitoral e haverá mudanças na Câmara de Pato Bragado

TRE anula decisão da justiça eleitoral da comarca e deverão ocorrer mudanças na composição da Câmara de Vereadores de Pato Bragado

Pato Bragado
justiça eleitoral | 23/02/2017 14h39

Em sessão realizada ontem a tarde, por 6 votos a 0, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná tornou invalida a decisão da justiça eleitoral de Marechal Cândido Rondon , que durante a campanha do ano passado, cassou registro de cinco candidatos à Câmara de Vereadores de Pato Bragado.

Sergio Gossenheimer e Mauto André Weigmer, o Tatu, ambos do PP; e Marli Kreuz Wollmann, Gilberto Maehler e Holdi Romer, do PMDB, foram acusados de crime eleitoral, por marcaram presença no ato de inauguração do Colégio Estadual de Pato Bragado, de cuja solenidade também participou mo Governador Beto Richa.

Houve denuncia pela coligação opositora ao governo municipal de Pato Bragado e a Justiça Eleitoral da comarca , ao fazer o julgamento do caso, entendeu que o ato constituiu conduta vedada e indeferiu as candidaturas.

Mesmo assim os cinco candidatos foram para a disputa eleitoral e três conseguiram votos suficientes para a Câmara de Vereadores: Holdi Romer , Mauro Weigmer, o Tatu, e Sergio Gossenheimer.

Houve recurso ao Tribunal Regional Eleitoral e agora, após longa espera, o julgamento finalmente ocorreu ontem a tarde.

Por unanimidade a corte anulou a sentença da juiza eleitoral de Marechal Cândido Rondon, Berenice Ferreira Silveira Nassar.

Com a sentença reformulada pelo T R E haverá um novo cálculo do quociente eleitoral, computando-se os votos obtidos por Marli Wollmann, Gilberto Maehler, Holdi Romer, Sergio Gossenheimer e Mauro André Weigmer.

Feito isso deverão assumir a condição de vereador: Sergio Gossenheimer, Mauro André Weigmer, o Tatu, e Holdi Romer.

Até então a bancada de oposição ao prefeito Leomar Rohden é maioria na Câmara Municipal, situação que, com a decisão do Tribunal Regional Eleitoral, será modificada, ficando a situação com seis vereadores e a oposição com três.

Importante ressaltar também que, da decisão tomada ontem pelo T R E cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral.

Isso poderá ser feito até três dias após a publicação da decisão, o que ainda não foi feito.

Considerando o recesso por conta do carnaval, qualquer procedimento neste sentido deverá ocorrer apenas na próxima semana.

Em relação a reavaliação do quociente eleitoral, isso somente ocorrerá quando todo o processo retornar para a 121a zona eleitoral.

Na hipótese de não haver recurso por parte da coligação prejudicada, isso dificilmente ocorrerá antes de 15 a 20 de março.

Até lá a composição da Câmara de Vereadores de Pato Bragado permanecerá inalterada.

Com informações de Rádio Difusora


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp