COTIDIANO

Obra de duplicação da BR 163 não será paralisada

A obra no trecho entre Marechal Cândido Rondon e Toledo poderia ser paralisada por falta de verba, mas a mobilização desta terça-feira (14), em Brasília, garantiu a ininterrupção

Mal. Cândido Rondon
BR 163 | 15/03/2017 19h19

A obra no trecho entre Marechal Cândido Rondon e Toledo poderia ser paralisada por falta de verba, mas a mobilização desta terça-feira (14), em Brasília, garantiu a ininterrupção (Foto: Assessoria )

A audiência entre deputados federais, deputados estaduais, prefeitos e lideranças empresárias com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, terminou com uma boa notícia para o Oeste do Paraná: a duplicação da BR 163 terá continuidade.  A obra no trecho entre Marechal Cândido Rondon e Toledo poderia ser paralisada por falta de verba, mas a mobilização desta terça-feira (14), em Brasília, garantiu a ininterrupção.

A audiência de terça-feira foi agendada pelo coordenador da bancada paranaense, deputado federal Toninho Wandscheer, e contou com a presença dos deputados estaduais Elio Rusch, José Carlos Schiavinato e Ademir Bier, deputados federais Evandro Roman, Dilceu Sperafico, Nelson Padovani, Alfredo Kaefer, Christiane Yared, Zeca Dirceu, Alex Canziani, Paulo Martins e Sergio Souza. Os prefeitos Marcio Rauber (Marechal Cândido Rondon), Lucio de Marchi (Toledo) e João Laufer (Quatro Pontes), vereadores e lideranças também participaram da reunião.

Serão feitos os ajustes técnicos de realocação dos recursos para a obra de duplicação da BR 163, a qual já tem destinados R$ 4 milhões e recebeu uma suplementação de R$ 15 milhões. Agora os deputados federais em conjunto com o ministro farão os ajustes orçamentários para complementação, com o valor para 2017 podendo chegar a R$ 60 milhões. A reunião para avaliação técnica já está marcada e será realizada nos próximos dias.

O projeto da obra de 38,9 km com orçamento inicial de em R$ 306 milhões prevê seis viadutos e três trincheiras. Assim como duas passarelas e 25,7 quilômetros de vias marginais. Na semana passada, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) no Paraná, José da Silva Tiago, havia ressaltado sobre a possibilidade de as obras serem paralisadas por falta de recurso.

O deputado estadual Elio Rusch participou da reunião com o superintende do Dnit e integrou o grupo que foi a Brasília. “É uma rodovia fundamental para a produção do Oeste, mas também para todo o Brasil, visto que a BR 163 atravessa o país. Apresentamos nossa preocupação com a continuidade da obra e ficamos feliz com a resposta positiva dos deputados federais e do governo em fazer os ajustes técnicos para que ela continue”, ressaltou Elio.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp