COTIDIANO

Incubadora do PTI recebe doze novas empresas

Empreendedores foram selecionados por uma banca de investidores e especialistas de mercado após um período de pré-incubação

Mal. Cândido Rondon
Empreendedorismo | 10/06/2017 10h45

Incubadora do PTI recebe doze novas empresas. (Foto: Divulgação/ Assessoria )

 

Doze micro e pequenas empresas de Foz do Iguaçu e Marechal Cândido Rondon começaram na quarta-feira(07), uma nova fase, que deve alavancar os negócios. Os empresários assinaram o contrato de incubação do PTI -Parque Tecnológico Itaipu-, por meio da Incubadora Santos Dumont.

Esses empreendedores foram selecionados por uma banca de investidores e especialistas de mercado após um período de pré-incubação na Incubadora, em que participaram de workshops e mentorias, e tiveram os projetos direcionados e aperfeiçoados em relação à gestão e execução dos negócios. As doze empresas têm atuação em variados segmentos, como tecnologia da informação, meio ambiente e gestão.

A gerente da Incubadora, Angela Cristina Mensch, explicou, durante a assinatura dos contratos, que, a partir de então, será feito um diagnóstico para pontuar o estágio de desenvolvimento de cada uma das empresas. “Cada uma tem as suas particularidades e iremos olhar para tudo isso para definir as próximas ações e dar um passo a mais na evolução de vocês”, comentou.

Angela parabenizou os empreendedores que chegaram até essa nova fase do Programa de Desenvolvimento de Negócios da Incubadora e contou que, entre a pré-incubação e a assinatura, houve algumas desistências. “Essas baixas nós também consideramos importante, porque o processo de empreender não é fácil. Apesar de terem potencial e terem sido selecionados, esses empreendedores talvez não estivessem prontos para realmente assumir a bronca e ir para a frente”, comentou a gerente.

O diretor técnico do PTI, Claudio Issamy Osako, ressaltou a coragem de cada um dos novos empreendedores. “Em usar seus potenciais criativos em prol de resolver problemas reais da sociedade. Isso é o grande legado: em um país que está mergulhado em problemas políticos, estamos plantando boas sementes, com pessoas boas”, destacou.

O administrador Hedryk Daijó, que dá apoio ao programa da Incubadora, reforçou que a assinatura dos novos contratos com a Incubadora representa a renovação da esperança de melhorias para a região e para todo o Brasil, uma vez que as micro, pequenas e médias empresas “movem” a economia do País. Ele disse ainda que, diante das dificuldades por quais o Brasil passa, a Incubadora tem o papel de diminuir os riscos dos empreendedores de começar novos negócios ou iniciar uma nova linha de atuação, como o desenvolvimento de novos produtos ou serviços.

O casal Adriana e Ademar Bayer, de Marechal Cândido Rondon, faz parte das novas empresas incubadas com a Selfie, que desenvolve um aplicativo de mapeamento geográfico para facilitar a tomada de decisões dos gestores públicos. Ademar contou que, a partir do processo de pré-incubação, eles descobriram novos caminhos e tiveram a ideia inicial ampliada. “Fomos mobilizados a deixar nossas cadeiras e nossos escritórios e validar nossas ideias com o setor público”, disse Adriana.

“A ideia inicial era para atender um pequeno nicho e, com a abertura que o PTI nos deu, fez com que ela se multiplicasse de forma gigantesca”, comentou Ademar. Hoje a Selfie já atende três prefeituras da região Oeste do Paraná: Marechal Cândido Rondon, Quatro Pontes e Mercedes. Durante a incubação, o casal espera dar continuidade ao desenvolvimento das novas ideias e tem como desafio colocar o aplicativo no mercado.

Thiago Barroncas e o sócio chegaram à Incubadora com apenas o projeto do negócio: em quatro meses, a Impulsiony, que atua com empresas tradicionais para transformá-las em líderes digitais, já tem 53 clientes em Foz do Iguaçu, em São Paulo e no Paraguai. “Se não fosse o processo de pré-incubação não chegaríamos onde estamos, porque, por mais que a gente tenha vivência de empresa, análise de mercado e experiência financeira, muitas vezes não conseguimos enxergar os pontos cegos”, afirmou. Agora, para a incubação, o objetivo da Impulsiony é, em um ano, triplicar o número de clientes e dobrar o faturamento mensal.

Sobre a incubadora

Nos últimos quatro anos, 152 ideias de negócios foram submetidas para a Incubadora, das quais 82 participaram do processo de pré-incubação. Dessa etapa, 28 novas empresas foram formadas, contribuindo para o desenvolvimento da região Oeste do Estado.

No ano passado, a Incubadora ampliou suas atividades, inaugurando a primeira estrutura física fora da matriz, em Marechal Cândido Rondon. As inscrições para participar do Programa de Desenvolvimento de Negócios estão abertas até o dia 31 de agosto e podem ser feitas pelo link:  https://www.pti.org.br/incubadorasantosdumont/.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp