AO VIVO

AO VIVO SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MARECHAL CÂNDIDO RONDON

COTIDIANO

Professores são sensibilizados ao Programa Cooperjovem

Eles irão desenvolver projetos educacionais cooperativos em suas escolas

Mal. Cândido Rondon, Entre Rios do Oeste, Mercedes, Quatro Pontes, Pato Bragado
COOPERJOVEM | 14/06/2017 14h32

Professores são sensibilizados ao Programa Cooperjovem. (Foto: Divulgação/ Assessoria )

A sensibilização de professores para o Programa Cooperjovem foi uma das atividades promovidas neste mês de junho pela Assessoria de Marketing, Comunicação e Cooperativismo da Copagril. Foram realizados quatro encontros envolvendo educadores das escolas municipais de seis municípios participantes: Marechal Cândido Rondon, Quatro Pontes, Pato Bragado, Entre Rios do Oeste, Mercedes e Guaíra.

Dentre os instrutores estiveram Erlei Antonio Vieira e Izabel Francelina Bento Calsavara, que explanaram aos professores sobre o que é o programa Cooperjovem, como funciona e qual a sua metodologia de trabalho.

Segundo Izabel, o programa propõe que os participantes elaborem e executem PECs -Projetos Educacionais Cooperativos-. Esses projetos devem partir de demandas existentes nas escolas e visam melhorar as condições de trabalho e relacionamento entre educadores e educandos, assim como seus familiares, para otimizar o processo de ensino-aprendizagem. “Fizemos a sensibilização sobre cooperação e cooperativismo, além de estimularmos os professores a identificarem as potencialidades e oportunidades que já existem no ambiente escolar, usarem melhor os recursos dos quais já dispõem e a buscarem parcerias para novos projetos”, relata Izabel.

Família

Um dos pontos fortes do programa é enfatizar a importância da cooperação, em especial com intuito de envolver as famílias dos alunos e a comunidade em atividades da escola. “Acredito que não adiantar ter as melhores práticas pedagógicas se não houver respaldo, apoio e envolvimento das famílias. É importante difundir que o ensino não é uma responsabilidade somente da direção da escola e dos professores, mas também da família e da sociedade”, enfatiza a instrutora.

Proximidade

Conforme Izabel, os projetos realizados de forma coletiva têm maior potencial de terem sucesso. A partir de propostas surgidas no programa Cooperjovem as escolas participantes já desenvolveram projetos de leitura, horta, reforma, criação de parque, jardim, conscientização sobre saúde, combate à violência, dentre outros. “Muitos projetos têm sido voltados a fortalecer o relacionamento entre professores e alunos, escola e família, e esses trabalhos refletem positivamente na qualidade de ensino”, assegura a instrutora.

Os professores que aderirem à proposta do Cooperjovem receberão treinamento de capacitação para desenvolverem os projetos.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp