COTIDIANO

Cinco vereadores de Foz do Iguaçu são cassados por quebra de decoro

Parlamentares foram presos durante a 5ª fase da Operação Pecúlio; eles são investigados por participação em um suposto esquema de corrupção


Cassação | 02/07/2017 09h06

A sessão extraordinária para a análise dos projetos de resolução do Conselho de Ética da Câmara de Foz do Iguaçu se estendeu por mais de oito horas (Foto: Erikson Rezende/RPC)

Cinco vereadores de Foz do Iguaçu, presos durante a 5ª fase Operação Pecúlio, tiveram os mandatos cassados por quebra de decoro parlamentar. Os projetos de resolução do processo administrativo disciplinar 001/2017 contra Anice Gazzaoui (Pode), Edílio Dall’Agnol (PSC), Darci Siqueira (Pode), Luiz Queiroga (DEM) e Rudinei de Moura (PEN) foram aprovados em primeira e segunda discussões neste sábado (1º).

A terceira e última sessão extraordinária se estendeu por mais de oito horas. A maioria dos vereadores seguiu a conclusão do Conselho de Ética de que os colegas reeleitos mancharam a imagem do Legislativo local ao tomarem posse em uma sessão tumultuada na Câmara Municipal sob escolta policial. Na ocasião houve protesto dentro e fora do plenário.

Dos 15 parlamentares, 13 votaram a favor da cassação e apenas um contra, o vereador Beni Rodrigues – também preso na ocasião, porém temporariamente, e réu em uma das ações penais da Operação Pecúlio.

Ainda pela manhã, o vereador Anderson Andrade se declarou impedido de votar e deixou a sessão, que seguiu sem transtornos.

A segurança na Câmara Municipal foi reforçada pela Guarda Municipal e pelas polícias Civil e Militar, porém não houve protestos ou tumultos.

Com informações de G1 Paraná


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp