POLICIAL

PRF apreende 1,4 mil frascos de medicamento estudado para o tratamento do câncer em Cascavel

Remédios de origem americana estavam sendo transportados na BR-277


APREENSÃO | 30/08/2017 14h28

Frascos de medicamentos foram comprados no Paraguai, segundo a polícia (Foto: Divulgação/ PRF )
Harri mecanica

 

A PRF -Polícia Rodoviária Federal- apreendeu nesta terça-feira (29) cerca de 1,4 mil frascos de fosfoetanolamina, em comprimidos. Os remédios, que foram alvo de polêmica no Brasil, são estudados para o tratamento do câncer. As drogas eram transportadas em um carro, que se envolveu em um acidente na BR-277, em Cascavel, no oeste do Paraná.

Segundo a PRF, logo após a batida, que aconteceu no Trevo Cataratas, a mulher que dirigia o carro fugiu do local. Policiais fizeram uma busca na região e a encontraram transferindo a carga para uma caminhonete, dirigida por outra mulher.

As cápsulas de fosfoetanolamina apreendidas foram fabricadas por um laboratório norte-americano, segundo as embalagens. Em fevereiro deste ano, a Anvisa -Agência Nacional de Vigilância Sanitária- proibiu a comercialização da droga proveniente dessa empresa. De acordo com a PRF, as mulheres adquiriram os comprimidos no Paraguai.

Conforme a orientação da Anvisa, a empresa que produz o medicamento apreendido não tem registro no CNPJ, nem autorização de funcionamento no Brasil. A agência determinou a apreensão do produto em todo o território nacional.

O caso foi encaminhado para a Receita Federal. As duas mulheres devem responder em liberdade por crime contra a saúde pública. Se forem condenadas, podem pegar até 15 anos de prisão.

Com informações de G1


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp