POLÍTICA

Psol de Marechal Rondon mantém Elisa Koefender na presidência do Diretório Municipal

Mal. Cândido Rondon
partido | 02/10/2017 10h01

Elisa Koefender (Foto: Assessoria )

O Partido Socialismo e Liberdade – Psol, de Marechal Cândido Rondon reuniu filiados, simpatizantes e companheiros de luta em sua Plenária Municipal, no último sábado (30), para definir os delegados para o Congresso Estadual e eleger também a direção executiva do diretório municipal para os próximos 3 anos.

A zootecnista Elisa Koefender,  manteve-se na presidência do Diretório Municipal, tendo como secretário geral o advogado Maicon Palagano. Compõem ainda a Executiva Adriano Lipsch, como tesoureiro; Luciano Egídio Palagano, como secretário de Formação e Ana Maria de Carvalho, como secretária de Comunicação.

Para representar o diretório no Congresso Estadual do partido foram eleitos Elisa Koefender e Maicon Palagano.

O encontro contou com a presença do professor Gilberto Calil, que abriu a reunião com uma pequena palestra sobre a conjuntura política atual e o papel da esquerda neste momento, em que a sociedade se depara com declarações e pronunciamentos de cunho claramente fascistas e preconceituosas.

Estiveram presentes também a professora universitária Jacqueline Parmigiani, candidata à prefeita pelo Psol na última eleição municipal em Toledo, representando a Frente de Esquerda Socialista do Paraná, além do cacique Nelson Ribeiro, da aldeia guarani Vya Renda, de Santa Helena, acompanhado por Arnaldo Alves e Mariano Jeasaju Palácio.

Para a presidente do Diretório Municipal do Psol, único partido do município a ter uma mulher como presidente em nível municipal, a presença deles na Plenária reafirma o compromisso do partido na defesa da causa indígena, uma das grandes demandas políticas da nossa região.

Ainda de acordo com Elisa Koefender, o Psol de Marechal Rondon vai continuar a participar ativamente na luta pela maior participação das mulheres na política municipal, estadual e nacional, pelos direitos dos trabalhadores, e nas causas e demandas sociais que o município apresenta no momento. “Questões importantes como o crescimento das ideias e ideais fascistas, homofóbicos e xenofóbicos, que se alastram em nível nacional, se verificam também na nossa região. O Psol é, e sempre foi, um baluarte na defesa destas causas, e sem deixar de acompanhar o cenário político municipal, onde, reconhecidamente, somos oposição”, destaca a presidente do Diretório Municipal do Psol.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp