COTIDIANO

Pato Bragado investe no planejamento e controle da saúde bucal

Intenção é de que se torne cada vez mais preventiva e menos curativa

Pato Bragado
Saúde | 29/11/2017 10h08

Quartas-feiras, no projeto piá são de evidenciação da placa bacteriana e bocas cor de rosa, além de orientações de higiene bucal. As crianças comemoram (Foto: Marili Besso )

A tarefa de manter os dentes saudáveis e um sorriso bonito deve ser uma regra, desde a terna infância. Mas, embora a higienização não seja complicada, alguns ‘escorregam’ nesse ritual.

No município não há desculpa para não ter uma bela dentição, que traduz bem-estar geral, alegria e, principalmente, saúde desde os primeiros meses de vida. A Secretaria de Saúde é quem coordena os trabalhos, aplicando um ciclo de atendimentos que ‘abraça’ todas as idades, através dos programas Bebê Clínica, Saúde Bucal e Sorriso Saudável, desenvolvidos por seis profissionais, na Escola Municipal Marechal Deodoro, Unidade de Atenção Primária à Saúde da Família (UAPSF) e projeto piá Luz do Futuro.

Incentivo extra

O atendimento pelo Bebê Clínica é destinado às crianças de até cinco anos de idade, nas segundas-feiras, das 8h às 11h30 e das 13h30 às 18 horas. Esse trabalho não se resume só ao consultório, pois o incentivo principal ocorre fora dele.

Criatividade a mil, pois os olhares das crianças estão atentos e é necessário que não se dispersem. A odontopediatra, Sandra Todero aproveita todo o potencial de absorção que os pequenos do pré 1 ao 3 possuem para internalizar a importância da escovação por meio da contagem de histórias.

Segundo ela, além do trabalho de conscientização, aproximando a dentista das crianças, a intenção é de que percam o medo. Quando chegam à sala, eles encontram desenhos na lousa sobre a história e assim, com gestos, improvisos na voz e muita criatividade, Sandra busca conquistar novos dentinhos, garantindo os melhores e mais sinceros sorrisos que terminam no consultório, com evidenciação da placa bacteriana (tipo de corante que marca, colorindo a placa bacteriana) e o tradicional hábito de limpeza, ou seja, a escovação ou atendimento ambulatorial.

“A história acaba desmistificando o pensamento das crianças em relação ao consultório odontológico”, garante a profissional.

Saúde bucal

Assim o trabalho de formiguinha, mas que se torna gigante com a participação da direção e professores, segue com os demais alunos até os 12 anos que são atendidos no consultório, terças e sextas-feiras das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30, como também à noite para adultos, de segunda a quinta-feira, das 18 às 20 horas pelos dentistas, Marcelo José Gentilini, Michelle Vissoci Pizzi e Sara Regina Todero. Nessa idade que continua sendo fundamental que os estudantes sejam assistidos por profissionais, o flúor entra em ação. Semanalmente os alunos realizam a escovação, seguida de flúor. “Acompanhamos todo processo. A escola, inclusive forneceu as escovas que eles devem trazer nos dias específicos”, conta Marcelo. Michelle acrescenta que em agosto quando foi iniciado o programa Saúde Bucal, cerca de 30% das crianças traziam as escovas. “Hoje mais de 90% tem o hábito da escovação e do flúor”, comemora.

Sorriso saudável

E quando se fala em boca bonita há muito que celebrar. Se for com mais de 12 anos, o atendimento é por duas dentistas de segunda a quinta-feira, na Unidade de Atenção Primária à Saúde da Família (UAPSF). Jocelane de Fátima Tambosi e Andréia Cristina Schneider fecham o ciclo de atendimentos odontológicos no município. Além disso, uma dose extra de flúor também é aplicada nas quartas-feiras, com evidenciação da placa bacteriana e orientações de higiene bucal aos alunos que frequentam o Projeto Piá Luz do Futuro. Todos participam do programa Sorriso Saudável, coordenado e aplicado por Jocelane, com direito a estrelinhas e brindes ao aluno com a melhor saúde bucal.

O secretário de Saúde, John Nodari explica que a ampliação no atendimento odontológico, com odontopediatria e extensão do atendimento noturno é uma das premissas do plano de governo, atendendo uma solicitação da Associação Comercial e dos empresários a fim de contemplar, também, os colaboradores dos diversos setores públicos. “Esse trabalho preventivo que já inicia com as crianças, é um investimento que trará benefícios para o resto das suas vidas, além e reduzir custos para a família e o poder público também irá evitar a diminuição da produção por falta de comparecimento ao serviço”, salienta o prefeito. 

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp