COTIDIANO

Motoristas devem ficar atentos ao pagamento do Seguro DPVAT

O governo estadual informou que pode arrecadar R$ 3,2 bilhões com o IPVA

Geral
DPVAT | 09/01/2018 11h33

Além do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2018, que vence a partir de 10 de janeiro, tem também o DPVAT (Foto: Arquivo Bem Paraná )

Os contribuintes do Paraná devem ficar atentos aos vencimentos dos impostos e tributos que vencem em janeiro deste ano. Além do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2018, que vence a partir de 10 de janeiro, tem também o DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre). 

Este tributo deve ser pago sempre no vencimento da cota única ou junto com a 1ª parcela do IPVA. Se o veículo for isento de IPVA, o vencimento será junto com o emplacamento ou no licenciamento anual. No caso do Paraná, para quem for pagar à vista o pagamento deve ser feito até o dia 12 de janeiro, uma vez que a data com desconto é 10 de janeiro.

Já para os motoristas que forem parcelar o valor do IPVA, o pagamento do DPVAT deve ser feito entre os dias 22 e 26 de janeiro, quando vence a primeira parcela do imposto para o veículos de acordo como final da placa. O boleto deve ser gerado após a data do vencimento da parcela única, quando o sistema será atualizado.

Os donos de carros emplacados precisam imprimir o boleto para o pagamento, mediante o fornecimento do Renavam. A cobrança é feita por meio de boleto bancário pagável em qualquer banco, emitido no site do Seguro DPVAT. O valor do seguro depende do tipo de veículo. 

O licenciamento do veículo só estará completo após o pagamento deste seguro. O tributo existe desde 1974 e é direito de todo aquele que se envolve em algum tipo de acidente de trânsito. Vale ressaltar que o valor desse seguro não pode ser parcelado. O valor do seguro depende do tipo de carro.

No Paraná, o desconto para quem pagar o IPVA à vista será de 3%. O valor do IPVA pode ser consultado no site da Secretaria da Fazenda. A alíquota da maior parte da frota, conforme o governo estadual, vai ser de 3,5%, mesmo valor deste ano.

Ônibus, caminhões, veículos de carga, de aluguel ou que usam gás GNV pagam 1%. Veículos que pertencem à União, a estados e a municípios são isentos do imposto. Para táxis, ônibus de transporte urbano, para deficientes, destinados ao transporte escolar e os fabricados antes de 1998 são insentos.

Com informações de Bem Paraná


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp