POLÍTICA

Cottica cobra melhorias em estradas das Linhas Herpich, Wilhems e Ajuricaba

Mal. Cândido Rondon
legislativo | 06/03/2018 17h07

Vereador Adriano Cottica (Foto: Cristiano Viteck )

O vereador Adriano Cottica é autor de três indicações apresentadas à Prefeitura na sessão de ontem (05) da Câmara de Marechal Cândido Rondon. Uma delas trata do pedido de melhorias com cascalho e compactação em parte da estrada da Linha Herpich, entre a propriedade de Adolfo Freitag até o início da pedra irregular, numa extensão aproximada de 700 metros. Outra solicitação de melhorias é na estrada rural que faz a ligação entre as linhas Wilhems e Ajuricaba.

“Visando atender ao anseio de diversos produtores rurais, este vereador sugere estas melhorias, que garantirão boas condições de trafegabilidade em qualquer situação climática”, declara Cottica.

Em uma terceira indicação, ele ainda propõe ao governo rondonense que faça reparos no pavimento da Rua Minas Gerais, mais precisamente na região do Loteamento Mees, em razão do tráfego pesado registrado no local, o que compromete a conservação do asfalto.

Por outro lado, Cottica também é autor de dois requerimentos assinados juntamente com o vereador Arion Nasihgil.

Um deles pede informações do Executivo Municipal sobre o serviço de zeladoria nas Unidades Básicas de Saúde de Marechal Cândido Rondon. Eles questionam, entre outros itens, como o serviço é feito, quais as empresas contratadas e se há servidores efetivos nesta função. As respostas deverão vir acompanhadas de cópias de todos os documentos comprobatórios, incluindo dos processos licitatórios e contratos com as empresas terceirizadas.

Outro requerimento é para que a Prefeitura tome as providências cabíveis e oriente os médicos para que cumpram a Lei Municipal nº 4.927/2017, que obriga a digitação e impressão de atestados, receitas e encaminhamentos médicos e odontológicos dentro do sistema público municipal de saúde.

“A solicitação é necessária tendo em vista que diversos médicos da rede pública municipal estão descumprimento a normativa, emitindo receitas e atestados de maneira manuscrita, o que, além da flagrante ilegalidade, dificulta sua compreensão pelos demais profissionais da saúde e também por empregadores e pela comunidade em geral, no caso de atestados”, alertam.


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp