COTIDIANO

Assistência Social inicia Campanha de Combate à Violência Infantil em Pato Bragado

Lançamento ocorreu no início da manhã de hoje (18), por ocasião da entrega dos donativos da Campanha do Agasalho

Pato Bragado
Campanha de Combate à violência infantil | 18/05/2018 14h33

Com grande número de famílias reunidas, secretaria de Assistência Social promoveu o lançamento da campanha contra a violência (Foto: Marili Koehler )

A Secretaria de Assistência Social, por intermédio do Creas de Pato Bragado promove de hoje (18) até o fim do mês, uma campanha intensiva de combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

O lançamento ocorreu às 08 horas no projeto piá. Data e local foram escolhidos de forma estratégica, uma vez que hoje é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração da Violência Sexual Infantil e a Secretaria promove a distribuição dos donativos arrecadados na Campanha do Agasalho, portanto com a participação de grande número de famílias.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Marli Wollmann, muitas doações foram realizadas pela comunidade local. “Pela Secretaria também serão repassados cobertores e que juntamente com os donativos irão beneficiar em torno de 250 famílias”, afirma. 

Os donativos podem ser retirados até às 18 horas, sem intervalo para o almoço. 

18 de maio

O 18 de maio foi instituído após uma menina chamada Araceli Cabrera Crespo, de oito anos ser raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada, no estado de Espírito Santo, em 1973. O caso teve repercussão e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência. 

As atividades da campanha seguem na segunda-feira (21) e serão realizadas pela coordenadora do Creas, assistente social, Rafaela Melo Damasceno Couto e psicóloga Andrinea Cordova da Rosa, com apoio do conselho tutelar. Na ocasião será promovida a entrega de panfletos informativos sobre a violência sexual, em forma de pedágio nas ruas e também nos comércios da cidade. Até fim do mês também estão programadas palestras e encenações teatrais na Escola Municipal Marechal Deodoro e Colégio Estadual Pato Bragado.

Rafaela e Andrinea declaram que o objetivo é proporcionar informação sobre o tema para as crianças e adolescentes do município, a fim de que saibam identificar e denunciar situações de violência, além de mobilizar a comunidade para a proteção dos direitos das crianças e adolescentes. “Quanto mais falarmos sobre o tema, mais próximos estaremos da prevenção e a proteção aos direitos das crianças e adolescentes”, garantem.

Denúncias podem ser realizadas no Conselho Tutelar, no Creas, ou no Disque 100, que é o Disque direto, gratuito e anônimo.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp