TRÂNSITO

Ultrapassagem e álcool são evidenciados em nova palestra do Maio Amarelo em Pato Bragado

Atividade marcou o encerramento das ações em prol da segurança no trânsito

Pato Bragado
Maio Amarelo | 25/05/2018 17h35

Ultrapassagem e o álcool foram assuntos evidenciados por Victor Hugo (Foto: Marili Koehler )

Com a palestra com o policial rodoviário, Victor Hugo, na noite de ontem (24), no centro cultural, a Secretaria de Saúde de Pato Bragado promoveu o encerramento de atividades do movimento Maio Amarelo. A oportunidade contou com a presença de autoridades como o prefeito Leomar Rohden, vice Dirceu Anderle, vereadores, secretários e demais autoridades representantes do Detran local e Polícia Militar, todos envolvidos na programação.

Conforme o palestrante, o objetivo foi a conscientização de dois grandes causadores de mortes no trânsito: a ultrapassagem e o álcool. A partir disso, a autoridade discorreu acerca de temas como “A sociedade muda quando seus cidadãos mudam” e “O pior das consequências de um acidente de trânsito: o sofrimento das famílias”. Também foram apresentados dados estatísticos do trânsito nacional e do município, além do mapa da violência.

A abertura das ações de conscientização de um trânsito mais seguro ocorreu no início do mês com a palestra sobre “Trânsito 2018”, ministrada aos estudantes do Colégio Estadual Pato Bragado pelo responsável pelo setor de Trânsito da 2ª Cia de Polícia Militar de Marechal Cândido Rondon, soldado Claudinei Garcia.

A explanação apresentou dados estatísticos de acidentes no município e a utilização correta das vias urbanas por pedestres e ciclistas, referindo-se aos alunos. Além disso, durante o mês também foram realizadas blitzes educativas, com orientações de direção segura feita pelos policiais e entrega de uma sacola de lixo para os automóveis, pelos servidores da Secretaria de Saúde e da Auto Escola Dinâmica e Nacional.

Já as turmas do terceirão do Colégio Estadual Pato Bragado, que participam do projeto Jovem no SUS, montaram cenários em frente ao centro cultural, compostos de faixas, cartazes, cruzes, partes de carrocerias de veículos batidos e até mesmo um caixão, chamando assim, a atenção para a importância do movimento.

“Buscamos efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas”, afirmou o secretário de Saúde, John Nodari.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp