COTIDIANO

Implementação da Base Nacional Comum Curricular é apresentada a profissionais da educação de Pato Bragado

Ela define aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da educação básica. Implantação será em 2020

Pato Bragado
educação | 26/07/2018 17h35

Explanações da BNCC estão sendo conduzidas pela diretora da Secretaria de Educação do município de Toledo, Eliana de Fátima Buzin (Foto: Marili Koehler )

Os professores de Pato Bragado darão sequência às atividades do segundo semestre do ano letivo, na segunda-feira (30). Como acontece no início do ano, participam de atividades de formação continuada, através de discussões pautadas em aportes teóricos relevantes sobre temas emergentes que influenciam no cotidiano da sala de aula, de modo a fundamentar os profissionais da educação.

Nesta quinta-feira (26), o encontro é no auditório da Escola Municipal Marechal Deodoro com a diretora do departamento de Ensino da Secretaria de Educação do município de Toledo, Eliana de Fátima Buzin. Durante o dia ela apresenta as diretrizes acerca da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), homologada no fim de 2017, pelo presidente Michel Temer e que define as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da educação básica.

Esta é a primeira vez que o Ministério da Educação adota uma Base Curricular para toda a rede municipal e estadual de ensino do Brasil. O documento será implantado até 2020.  Orienta o que deve ser ensinado nas escolas públicas e privadas na educação básica, incluindo educação infantil e fundamental.

De acordo com Eliana, a Base Nacional Comum Curricular contém conteúdos, conhecimentos e habilidades que os alunos têm o direito de aprender, competências gerais que devem desenvolver em todas as áreas e específicas de cada área, bem como a progressão das habilidades a cada ano. “A partir do documento da BNCC, uma equipe de coordenadores e de redatores elaborou a versão preliminar do documento, que deverá se constituir como referência para a revisão dos currículos nas redes de ensino e escolas, incluindo especificidades do contexto paranaense. Esse documento é o ‘Referencial Curricular do Paraná: princípios, direitos e orientações’ (versão preliminar)”, explica, reforçando que a partir de 12 de julho, essa versão está disponível para análise e contribuições de todos os profissionais da educação e da comunidade em geral, por meio da Consulta Pública.

Sexta-feira (27), a programação será sobre Corpo e Movimento com a coordenadora da área de conhecimento Educação Física da Amop, Ângela Beck Lima Zanatta e na terça-feira (31), apenas aos professores da educação infantil com o doutor em Educação Especial, professor Douglas Roberto Borella, sobre o Respeito às Diferenças no Ambiente Educacional.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp