COTIDIANO

Olimpíada de Matemática incluirá mais duas séries do ensino médio

Para viabilizar a iniciativa, o MEC vai aumentar em R$ 10 milhões o aporte de recursos para o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa)

Geral
EDUCAÇÃO | 01/08/2018 17h12

O ministro da Educação, Rossieli Nunes, ao lado de um dos ganhadores da Medalha Fields na abertura do Congresso Internacional de Matemáticos, no Riocentro (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil )

O Ministério da Educação (MEC) vai ampliar o apoio dado à Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), elevando o alcance da competição que passará a abranger também alunos da 4ª e 5ª séries do ensino fundamental.

A informação foi dada nesta quarta-feira (1) pelo ministro da Educação, Rossieli Soares, que participou, no Riocentro, da abertura do Congresso Internacional de Matemática (ICM 2018 – International Congress of Mathematicians), o mais importante e tradicional encontro mundial de matemáticos, que está sendo realizado pela primeira vez no Hemisfério Sul.

Para viabilizar a iniciativa, o MEC vai aumentar em R$ 10 milhões o aporte de recursos para o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), que auxilia o ministério na coordenação da Olimpíada Brasileira de Matemática em todo o país, por meio das redes municipais e estaduais de educação.

Rossieli disse que a inclusão de alunos da 4ª e 5ª séries do ensino fundamental na Obmep é um avanço importante, um passo significativo, que vai além da simples manutenção da Olimpíada da Matemática. "Esta ampliação nos permitirá encontrar mais e mais talentos pelo Brasil afora”, afirmou. Atualmente, a Obemep atinge alunos do 6º ao 9º anos do ensino médio.

“Lógico que respeitando e observando as características desta etapa da educação das crianças, mas tentando antecipar o surgimento de talentos voltados para a especialização em matemática, existentes pelo país”, disse Rossieli, ao comentar a expansão da Obmep.

“E é claro que os recursos adicionais vão permitir também a melhoria no processo de formação e aperfeiçoamento de professores e alunos lá na ponta. Então, provavelmente, teremos um aporte de recursos de mais de R$ 10 milhões por ano. Atualmente destinamos ao Impa R$ 42 milhões por ano para organizar a Olimpíada e deveremos passar a destinar pelo menos R$ 52 milhões”, acrescentou.

Em discurso para os mais de 2 mil pesquisadores de cinco continentes presentes à solenidade no Riocentro, o ministro da Educação destacou a importância histórica do evento para toda a sociedade matemática brasileira e da América Latina. "A Medalha Fields [destinada a matemáticos com menos de 40 anos que se destacam nas pesquisas na disciplina, oficialmente conhecida como Medalha Internacional de Descobrimentos Proeminentes em Matemática], sendo entregue no Brasil, é como ter uma Copa do Mundo no país; é muito mais importante que qualquer outra, pois representa o conhecimento, especificamente em uma área que traz muito desenvolvimento, como é o caso da matemática.”

Rossieli ressaltou que a matemática está na vida dos brasileiros e que seu desenvolvimento melhora o dia a dia de todos. "Melhora também a economia, a administração da casa e a economia propriamente dita. O desenvolvimento da indústria, da ciência. A matemática suporta todas as áreas do conhecimento em todas as pesquisas. Por isso, é importante que o Brasil avance e avance significativamente no conhecimento da matéria.”

Ordem do Mérito

Na solenidade, o ministro informou que o matemático Arthur Ávila, o primeiro brasileiro a recebera Medalha Fields, será condecorado na quinta-feira (2), no âmbito do evento, com a medalha da Ordem do Mérito Nacional da Educação, a maior honraria concedida no país na área da educação. Ele será homenageado junto com os estudantes que receberão a medalha da Olimpíada Brasileira de Matemática.

Rossieli lembrou que, há quatro anos o país teve um grande motivo para comemoração, pelo fato de Ávila ter recebido a Medalha Fields, que, segundo ele, "equivale ao Prêmio Nobel da Matemática".

A concessão da Ordem do Mérito Nacional da Educação, assinada pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Educação, está publicada na edição de hoje (1) do Diário Oficial da União.

Com informações de Agência Brasil


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp