COTIDIANO

Estudantes do Colégio Luterano Rui Barbosa realizam intercâmbio na Argentina

O intercâmbio possibilita uma série de aprendizado sobre outras culturas para os participantes

Mal. Cândido Rondon
Viagem | 08/08/2018 10h30

Alunos conhecem as Ruínas de Sag Ignácio – Argentina (Foto: Assessoria )

“A viagem foi muito divertida e educativa. Aprendi a falar muitas palavras em espanhol, provei comidas diferentes, conheci novos estilos musicais e fiquei muito surpreso com a boa vontade e o acolhimento das famílias argentinas”, essa é a definição do aluno, Vinícius Griep, que juntamente com os colegas do 8º Ano, do Colégio Luterano Rui Barbosa, de Marechal Cândido Rondon, participaram de um intercâmbio de estudos na cidade de Oberá – Argentina, nos dias 01 a 03 de agosto.

O intercâmbio é uma atividade realizada em parceria com o Instituto Concórdia, de Oberá – Argentina, há 12 anos. O objetivo é conhecer outras culturas, a história de outras pessoas e outros lugares, estimular a socialização e consolidação de amizades, além de oportunizar o conhecimento de outras formas educacionais. Os argentinos estiveram aqui no Brasil nos dias 27 a 29 de junho.

Conforme o professor responsável pela atividade, Jhonatan Röpke, o intercâmbio possibilita uma série de aprendizado para os participantes. “Conseguir comunicar-se com pessoas de outros países, conhecer as iguarias argentinas, visitar locais muito procurados por todos os turistas do mundo, aprender sobre a documentação necessária para sair do país, entender e respeitar a legislação Argentina, são alguns pontos, dentre muitos, que provam o caráter educacional de nossas viagens”, opina.

Jhonatam ressalta a solidez desta atividade. “São 12 anos realizando este intercâmbio e a cada ano a parceria entre os colégios fica mais sólida. Esta é uma atividade que preparamos com muito carinho para que nossos alunos tenham o privilégio de ter um conhecimento além das paredes da sala de aula, para que sejam felizes em suas carreiras. Nosso intercâmbio é uma oportunidade inesquecível”, expõe.

Segundo a estudante Julia Diesel, a viagem foi muito interessante e divertida. “Aprendemos muitas coisas diferentes. Fomos muito bem recebidos pelas famílias argentinas e também pelos professores e coordenação. Foi uma viagem que vai ficar marcada na nossa vida”, expõe. A colega Joana Petry concorda com Julia. “A viagem foi muito boa, foi uma ótima forma de aprendermos coisas novas e costumes diferentes daqueles que estamos habituados aqui no Brasil”, comenta.

Conforme a aluna Rayssa Kikuti, a viagem foi uma experiência muito construtiva e divertida. “Tive a oportunidade de vivenciar, por dois dias, um ambiente com outros costumes, cultura (como a festa do imigrante), rotinas, hábitos, com uma escola diferente e também compartilhar o convívio com os membros da família que me hospedou, embora o país seja nosso vizinho, eles possuem algumas características bem diferentes das nossas”, argumenta.

A aluna, Gabriela Pagliarini, destaca ainda os passeios que eles participaram. “Nós conhecemos as Cataratas (lado argentino), a Mineradora Wanda e também as Ruínas de San Ignácio. Esses passeios foram super divertidos e também foram muito educativos, pois ampliaram os nossos conhecimentos”, ressalta.

A mãe, Queila Borges, comenta que esta atividade foi muito especial. “Obrigada a todos que contribuíram para que essa viagem fosse possível. São momentos como esse que proporcionam aos nossos filhos o crescimento intelectual e pessoal. Conhecer outras realidades vivenciar situações que exigem resiliência.  Muito grata aos professores por assumirem essa missão de ser responsável por nossos filhos e a todos que contribuíram para que o projeto se concretizasse”, agradece.

A coordenadora pedagógica, Patrícia Quinot Gundt, reforça a importância pedagógica desta atividade. “As viagens de estudo são uma excelente oportunidade de aprendizagem. Nosso colégio oferece viagens de estudos desde o 3º Ano do Ensino Fundamental ao 2º Ano do Ensino Médio. São oportunidades riquíssimas de aprendizado, tanto de conteúdos como também ensinamentos socioemocionais e para a vida”, finaliza.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp