POLÍTICA

Arion volta a cobrar criação do Fundo Municipal do Idoso

Órgão visa a arrecadação de recursos para programas e projetos voltados à terceira idade e, segundo o vereador, sua implementação foi prometida pelo prefeito, mas até agora não saiu do papel

Mal. Cândido Rondon
legislativo | 09/08/2018 09h13

Em requerimento apresentado na sessão dessa semana da Câmara Municipal, o vereador rondonense Arion Nasihgil questionou a administração sobre a implementação do Fundo Municipal do Idoso e a atualização da legislação que regulamenta o Conselho Municipal do Idoso (Foto: Divulgação )

Em requerimento apresentado na sessão dessa semana da Câmara Municipal, o vereador rondonense Arion Nasihgil questionou a administração sobre a implementação do Fundo Municipal do Idoso e a atualização da legislação que regulamenta o Conselho Municipal do Idoso.

Arion cita que, em Abril deste ano, solicitou à Prefeitura que criasse o Fundo Municipal do Idoso, visando a arrecadação de recursos para o desenvolvimento de programas e projetos voltados à terceira idade. Em resposta, o chefe do Executivo informou que a municipalidade vinha efetuando a sua implantação e ao mesmo tempo estaria também atualizando a lei que rege o Conselho Municipal do Idoso, cujo fortalecimento é um desejo do vereador.

Entretanto, segundo ele, muito embora as promessas tenham sido apresentadas, nada foi feito de lá para cá. “Em Abril houve o compromisso do prefeito em criar o Fundo Municipal do Idoso e também em atualizar a lei que regulamenta o Conselho. Ao que parece, tudo ficou só no papel. O Fundo até hoje não foi criado, e com isso o município deixa de receber verbas federais para implementar políticas públicas para os idosos, e o Conselho continua sem uma regulamentação adequada, sendo que até agora não foi sequer aberto um CNPJ para que possam trabalhar. Promessas precisam ser cumpridas”, afirmou Arion.

O vereador destacou ainda que é preciso se pensar mais nos idosos. “Talvez por representarem uma parcela pequena dos eleitores, os idosos comumente são esquecidos pelo Poder Público. Isso tem que mudar, precisamos olhar com mais carinho e mais sensibilidade para eles”, finalizou.

Em outro requerimento, Arion também questiona o governo municipal sobre a regulamentação e a aplicação da lei que criou o Programa Horta Urbana. O vereador, que é autor da lei, critica o fato de que “nada se tem visto na prática acerca da aplicação da referida lei, que caiu em desuso, muito embora sua importância e sua boa utilidade”. 

O programa prevê o cultivo de alimentos agroecológicos e de extrativismo na área urbana, mediante o aproveitamento de terrenos particulares ociosos cedidos por seus proprietários.

Ainda em requerimento, os vereadores Arion Nasihgil e Adriano Cottica solicitam informações do Executivo Municipal sobre as cirurgias de cataratas encaminhadas pela Prefeitura. O governo municipal deve informar à Câmara quantas pessoas aguardam na fila de espera; qual o prazo médio para que elas sejam atendidas; quem está realizando as cirurgias; de que forma elas são realizadas e pagas; e quantas cirurgias já foram realizadas este ano.

Por fim, em indicação Arion solicita que a Prefeitura reforme o parquinho infantil recentemente instalado na Praça Dealmo Selmiro Poersch, em razão da existência de brinquedos danificados.

Com informações de Vereador Arion Nasihgil


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp