POLÍTICA

Joesley Batista e vice-governador de Minas Gerais são presos na Operação Capitu

Também são alvos da operação o deputado João Magalhães e o empresário Ricardo Saud

Geral
Operação Lava Jato | 09/11/2018 13h40

Segundo as investigações, empresários da JBS teriam realizado pagamento de propina a políticos e funcionários do Mapa em troca de medidas que beneficiassem o grupo (Foto: Edilson Rodrigues / Agência Senado )

O empresário Joesley Batista, da JBS, e o vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB), foram presos nesta de sexta-feira (9) na Operação Capitu, desdobramento da Operação Lava Jato, que cumpre mandados em cinco estados (Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Mato Grosso) e no Distrito Federal.

Também são alvos da operação o deputado João Magalhães (MDB-MG) e o empresário Ricardo Saud, ex-diretor da J&S. Ele está no exterior.

Segundo as investigações, empresários da JBS teriam realizado pagamento de propina a políticos e funcionários do Mapa em troca de medidas que beneficiassem o grupo. Entre os atos de ofício praticados pelos servidores do Mapa em benefício da JBS estavam atos normativos determinando a regulamentação da exportação de despojos; a proibição do uso da ivermectina de longa duração e a federalização das inspeções de frigoríficos.

A operação é baseada na delação de Lúcio Bolonha Funaro.

Os envolvidos devem ser indiciados pelos crimes de constituição e participação em organização criminosa, obstrução de justiça, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro, dentre outros.

Com informações de Paraná Portal


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp