COTIDIANO

Hospital Rondon e UFPR firmam acordo de cooperação

O acordo é para que os estudantes de medicina da universidade desenvolvam atividades no hospital

Mal. Cândido Rondon, Pato Bragado
acordo | 11/12/2018 11h23

O reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, vê o convênio como algo tremendamente importante para os estudantes (Foto: Assessoria )

Na segunda-feira (10), em Toledo, diretores do Hospital Marechal Cândido Rondon firmaram um acordo de cooperação com a Universidade Federal do Paraná, possibilitando aos estudantes de Medicina desenvolver atividades teóricas e práticas no hospital rondonense.

O ato foi prestigiado pelo reitor da Universidade Federal do Paraná, Ricardo Marcelo Fonseca; a diretora do campus de Toledo, professora Cristina de Oliveira Rodrigues; o diretor do Hospital Rondon, Dietrich Rupprecht Seyboth, doutor Hippi; entre outras autoridades.

“O curso de Medicina é bastante complexo e exige diversos cenários para que os alunos possam desenvolver habilidades e competências para a profissão médica”, explica a professora Cristina. “Temos alunos em Unidades de Saúde, em Unidades de Pronto Atendimento (UPA), ambulatórios de especialidades, em escolas com projetos de saúde e esse acordo de cooperação técnica vêm somar a esse cenário de ensino num contexto hospitalar. Através dele, os alunos podem ir com os professores atender, entrevistar, examinar os pacientes, desenvolver o raciocínio clínico e, a partir de 2019, frequentar outras unidades do hospital além dos apartamentos”, conta.

Para os diretores do Hospital Rondon, esse convênio é, em última análise, uma chancela à qualidade do serviço prestado. “É, portanto, o reconhecimento do nosso trabalho”, enaltece o diretor, doutor Hipi.

Não são todos os alunos do curso que vão ao Hospital. Eles podem ir a partir do 4º período, ou seja, ao final do segundo ano. “Já temos em torno de 60 alunos frequentando o Hospital e a perspectiva é que esse número vai aumentando no decorrer dos semestres”, finaliza a diretora do campus.

O reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, vê o convênio como algo tremendamente importante para os estudantes. “Há vários anos, este é o segundo curso mais procurado de toda a Universidade Federal do Paraná. A interação entre a universidade e a comunidade é importante para a expansão dele. Prestamos todo o reconhecimento ao Hospital Rondon por essa acolhida que será tão importante para os nossos alunos de Medicina. Esperamos contribuir com a dinâmica interna do hospital com a juventude dos nossos estudantes que estão ansiosos em ajudar e por aprender”, diz exaltando o acordo.


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp