POLÍTICA

Ministério Público pede a prisão preventiva de vereador rondonense

Na tarde de hoje (05) aconteceu a audiência de custódia

Mal. Cândido Rondon
melado | 05/02/2019 22h46

O Ministério Público de Marechal Cândido Rondon pediu nesta terça-feira (05), a prisão preventiva do vereador Adelar Neumann (DEM), preso pelo Gaeco sob a acusação da prática de crimes de extorsão, concussão e tráfico de influência.

Hoje aconteceu a audiência de custódia. Após o vereador ser ouvido, o Ministério Público apresentou pedido da prisão preventiva, alegando haver necessidade de se garantir a ordem pública e por conveniência da instrução criminal.

A defesa, através do advogado Christian Guenther, contra argumentou, alegando que não há razão para a prisão preventiva. Alegou ainda que o acusado é agricultor, professor de escola municipal, nunca foi preso e sequer processado, e que não haveriam motivos para a manutenção da prisão.

A defesa também requereu que fosse arbitrada fiança, permitindo-se que o vereador responda ao processo em liberdade.A decisão agora cabe ao juiz da Vara Criminal, Clairton Mario Spinassi.  Mas, isto só deve acontecer nesta quarta-feira (6). Até o pronunciamento do juiz, Adelar segue preso.

Com informações de Blog do Jadir


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp