COTIDIANO

Pato Bragado formaliza reforma e ampliação de novo empreendimento ao setor industrial

São R$ 204 mil que serão investidos no antigo barracão de reciclados, sendo R$ 150 mil devolvidos pela Câmara de Vereadores, como sobras do exercício de 2018

Pato Bragado
obra | 21/05/2019 16h54

Assistidos pelos vereadores e equipe administrativa, prefeito Mano e o proprietário da empresa responsável pela obra, Marcelo Tieckel formalizaram o contrato e ordem de serviço (Foto: Marili Koehler )

Dentro dos próximos meses, a administração de Pato Bragado deve contar com mais um amplo e adequado local para instalação de um ou mais empreendimentos industriais.

Na segunda-feira (20), na sala de reuniões da prefeitura, assistido pelo vice-prefeito, Dirceu Anderle, equipe administrativa e vereadores, o prefeito Leomar Rohden, o Mano e o proprietário da empresa responsável pela obra, Marcelo Tieckel, assinaram o contrato e ordem de serviço.

Trata-se do barracão que era utilizado por agentes ambientais, no parque industrial 1. A estrutura atual de R$ 375 m² será reformada e contará com mais 347 m² de ampliação.

Segundo o prefeito, na reforma está inclusa nova cobertura metálica e adequação das instalações elétricas. Ele explica que a contratação da empresa ocorreu por intermédio de processo licitatório, na modalidade Tomada de Preços, com teto de R$ 262 mil e que resultou num contrato de R$ 204 mil, ou seja, uma economia de R$ 58 mil, oriunda do desconto ofertado pela empresa vencedora.

Mano revela que dos R$ 204 mil, R$ 150 mil foram devolvidos pela Câmara de Vereadores, como sobras do exercício de 2018. O gestor destacou o importante apoio dos vereadores no repasse dos recursos para fortalecimento do setor industrial, geração de emprego e renda, e aprovação da obra e demais projetos encaminhados ao legislativo.

Unidade de valorização de reciclados

Nos próximos dias, a administração fará processo licitatório para construção da Unidade de Valorização de Reciclados, aos agentes ambientais, no local em que funcionava o antigo curtume. A edificação terá R$ 458,81 m² e está orçada no valor máximo de R$ 590 mil, sendo R$ 433 mil da Itaipu Binacional e R$ 157 mil do governo municipal, oriundos de superávit financeiro. 

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp