COTIDIANO

Em conferência, Pato Bragado discute segurança alimentar e nutricional

Reunião foi realizada na Câmara de Vereadores

Pato Bragado
reunião | 05/06/2019 08h03

Engenheira de Alimentos, Lorena Rodrigues Ramos: “Evitar o desperdício de alimentos exige mudanças de hábitos” (Foto: Assessoria )

As Secretarias de Educação, Agricultura, Saúde e Assistência Social, além dos membros do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comsea) de Pato Bragado se reuniram, na tarde de terça-feira (04), na Câmara de Vereadores para realização da 1ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

A programação foi aberta pelo presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comsea), Valmir Anderle, e contou com a presença do prefeito Leomar Rohden, vice Dirceu Anderle e presidente da Câmara Intersecretarial Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan),secretária de Educação e Cultura Cristiane Bonatto.

As discussões pertinentes ao tema da Conferência: “Comida no campo e na cidade: o que temos e o que queremos”, foram conduzidas pela engenheira de Alimentos, Lorena Rodrigues Ramos, e técnica em Agropecuária e Zootecnista, Cristiani Cavilhão, ambas da Biolabore.

Com dados que apontam que cerca de um terço da comida comprada vai para o lixo, ampliando os custos ambientais, as profissionais afirmaram que todos os alimentos produzidos e desperdiçados resultam em 4, 4 bilhões de quilos de gás que atinge a camada de ozônio, aumentando o efeito estufa.

Lorena e Cristiane disseram que a segurança alimentar depende da renda da população e que, portanto, são necessárias estratégias de redução de perdas e desperdícios, a conscientização de todos os integrantes da cadeira alimentar, já que evitar o desperdício de alimentos exige mudanças de hábitos para preservar também o meio ambiente às gerações futuras.

A partir das explanações foram compostos grupos de trabalho, baseados nos três eixos da conferência, ou seja, Alimentação como princípio de existir, Desafios e possibilidades na construção da política pública e a Geografia da fome e o desperdício de alimentos. Das propostas que o município vê como prioritárias, cinco foram aprovadas em plenária e serão encaminhadas pelos delegados eleitos na oportunidade e que irão participar da conferência regional, dia 16 de julho em Cascavel.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp