POLÍTICA

Comissões da Câmara de Marechal Rondon realizam primeira oitiva do caso Neco

A oitiva para a CPI das Pedras também já tem data marcada

Mal. Cândido Rondon
Oitiva | 11/06/2019 12h07

Oitiva do caso Neco (Foto: Cristine Kempp/AquiAgora.net )

Com duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) e mais três comissões processantes em andamento, a Câmara de Marechal Cândido Rondon começou a realizar as instruções para colher depoimentos das partes arroladas nos processos. Na manhã de hoje (11) aconteceu a primeira oitiva e tratou do caso Neco.

A oitiva teve início às 8h30, e foi comandada pela comissão processante do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, que apura supostas irregularidades que teriam sido cometidas por Dorivaldo Kist (Neco). Do total de oito testemunhas convocadas, seis pessoas foram ouvidas pela comissão processante, formada pelos vereadores Josoé Pedralli (presidente), Adriano Cottica (relator) e Vanderlei Sauer (membro). Uma testemunha foi dispensada e uma não compareceu.

Vereador Neco esteve na presença do seu advogado.

Uma nova oitiva foi marcada para o dia 19 de junho. Para esta data a testemunha que hoje faltou será novamente reconvocada.

O vereador Neco é suspeito de exigir o repasse de metade do salário de uma servidora comissionada, que teria sido indicada por ele para atuar na Prefeitura.

Outra oitiva

Já no dia 18 de junho, também a partir das 8h30, serão ouvidas as primeiras 14 pessoas intimadas pela CPI das Pedras.

Ela investiga a execução de obras de pavimentação poliédrica pela Prefeitura desde janeiro de 2017 até 2019, utilizando-se de empresa que, em tese, pertence ou é representada pelo vereador Nilson Hachmann, o que é proibido por leis federal e municipal. Por decisão judicial, Nilson foi afastado do cargo de vereador até a conclusão de outro processo, envolvendo os mesmos fatos, que tramita no Poder Judiciário.

A CPI pretende identificar se houve ou não tráfego de informações e de influência política, bem como, favorecimento ou vantagem concedida pela Prefeitura à referida empresa.

Nilson não está convocado para as oitivas do dia 18. A CPI pretende intimá-lo no final, após terem sido ouvidas todas as pessoas já intimidas, e outras que ainda serão convocadas.

A CPI das Pedras é presidida pelo vereador Adriano Backes e tem como relator Arion Nasihgil. O vereador Portinho é membro da comissão.

Demais comissões

As demais comissões de investigação em andamento na Câmara de Vereadores ainda não definiram as datas para as oitivas. 

A CPI dos Comissionados visa apurar a possível compra de apoio político por parte do prefeito Marcio Rauber em troca da nomeação de cargos comissionados, em tese indicados por vereadores. A CPI aguarda o recebimento de documentos solicitados à Prefeitura, Tribunal de Contas do Estado e ao Poder Judiciário, para então fazer as intimações para as instruções.

A comissão processante contra Adelar Neumann apura a denúncia de que o vereador estaria cobrando parte de salário de servidor comissionado, indicado por ele para trabalhar na Prefeitura.

A comissão processante contra Nilson Hachmann tem por objetivo também apurar, no âmbito do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, fatos que embasam a CPI das Pedras.


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp