POLÍTICA

Tempo de espera para consulta com neurologista atinge 7 meses e Arion cobra providências em Marechal Rondon

Para o vereador, má gestão e falta de investimentos na saúde pública têm gerado filas intermináveis em diversas especialidades médicas; cobranças similares já foram feitas para ortopedia e oftalmologia

Mal. Cândido Rondon
legislativo | 13/06/2019 17h35

Ganhou destaque na sessão desta semana da Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon a cobrança efetuada pelo vereador Arion Nasihgil em relação ao atendimento médico da saúde pública municipal no setor de neurologia, especialidade responsável pelo diagnóstico e tratamento dos distúrbios estruturais do sistema nervoso.

Conforme ele, a solicitação ocorre mediante a crescente demanda por atendimento neurológico, sem que se verifiquem soluções imediatas para acabar com as filas de espera.

De acordo com dados apresentados pelo Portal da Transparência na última Segunda-feira, haviam 228 pacientes aguardando para uma consulta com neurologista, com um prazo médio de atendimento de 210 dias, ou seja, 7 meses, o que coloca a especialidade como a terceira com maior demanda na rede pública municipal, atrás apenas da ortopedia e da oftalmologia, as quais também já foram objeto de cobranças pelo vereador.

“Não podemos tolerar que uma especialidade médica de tamanha importância não possua um atendimento rápido para os pacientes de Marechal Cândido Rondon. Grande parte das doenças neurológicas, como aquelas que envolvem o cérebro, precisam de um diagnóstico precoce e de um tratamento eficaz, sendo absolutamente inaceitável que uma pessoa aguarde 7 meses na fila para uma primeira consulta”, criticou Arion.

Somadas às consultas neurológicas regulares, aguardavam na fila de espera por uma consulta neuropediátrica um total de 35 crianças, com prazo médio de atendimento de 118 dias, além de 9 pacientes rondonenses na fila de espera por uma consulta com um neurocirurgião.

Os dados divulgados demonstram que a situação das filas de exames e procedimentos neurológicos também são preocupantes, como é o caso do eletroneuromiograma, onde 101 pessoas aguardavam por sua realização. O vereador destacou ainda que números igualmente inquietantes são encontrados em exames mais tradicionais como a tomografia e a ressonância magnética de crânio e o eletroencefalograma.

Em razão do elevado número de pessoas que aguardam nestas filas, Arion cobrou da administração municipal a urgente contratação de um médico neurologista para atendimento na rede pública local, bem como a ampliação dos esforços junto à 20ª Regional de Saúde e ao CISCOPAR de modo a viabilizar um número maior de consultas e procedimentos para pacientes rondonenses.

Para ele, existem diversas formas de buscar uma solução para este problema, mas a má gestão dos recursos públicos e a falta de investimentos no setor não permite avanços. “A contratação de um neurologista para atender na rede pública municipal, ainda que apenas em alguns dias da semana, por exemplo, certamente diminuiria consideravelmente o tempo de espera. Mas para isso é necessário que a administração municipal saia da zona de conforto e se sensibilize com a atual situação, alarmante especialmente quando falamos de crianças e de pessoas idosas sem atendimento”, cobrou Arion.

Além das cobranças, através de requerimento o vereador solicitou ao Executivo Municipal diversas informações acerca dos atendimentos e procedimentos médicos de neurologia e suas áreas correlatas, buscando subsidiar futuras ações por parte do edil. A prefeitura tem prazo para entregar as informações.

Com informações de Assessoria Vereador Arion Nasihgil


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp