POLÍTICA

Prefeito Marcio depõe segunda-feira sobre o caso Adelar na Câmara de Vereadores

A instrução está confirmada para segunda-feira (1º), às 8h30 da manhã, na Casa de Leis,

Mal. Cândido Rondon
Depoimento | 28/06/2019 08h51

Ofício em que o prefeito Marcio Rauber confirma o depoimento no Conselho de Ética da Câmara (Foto: Cristiano Viteck )

O Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon recebeu, na tarde de quinta-feira (27), ofício do prefeito Marcio Rauber. Ele anuncia que irá prestar depoimento ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, referente ao caso envolvendo o vereador Adelar Neumann.

A instrução está confirmada para segunda-feira (1º), às 8h30 da manhã, na Casa de Leis, conforme sugeriu a comissão processante.

A intimação do prefeito foi solicitada pelo advogado Luciano Katarinhuk, que atua na defesa de Adelar. Após o depoimento de testemunhas na manhã de terça-feira (25), em que algumas citaram o nome do chefe do Executivo Municipal, Katarinhuk entendeu ser imprescindível a instrução com Marcio Rauber para melhor esclarecimento dos fatos.

O vereador Adelar Neumann responde a processo disciplinar – que pode levar à cassação do mandato –, sob a acusação de exigir parte de salário de funcionário comissionado da Prefeitura, que teria sido indicado por ele ao cargo.

A comissão processante que apura a denúncia no âmbito legislativo é formada pelos vereadores Josoé Pedralli, presidente; Adriano Cottica, relator; e Portinho, membro.

Adelar Neumann, que chegou a ser preso em operação do Gaeco e também responde pela denúncia na Justiça, nega a acusação.

O mesmo caso também motivou a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara de Vereadores: a CPI dos Comissionados. O objetivo é apurar a possível compra de apoio político do prefeito, por meio da nomeação de servidores municipais indicados por vereadores.

Antes de ser intimado a depor sobre o caso Adelar, Marcio Rauber havia sido convocado para prestar depoimento esta semana também na CPI das Pedras. Porém, ele não acatou a notificação, pois ela não teria observado o direito legal do prefeito de definir o dia, hora e local a ser inquirido.

Já a comissão processante do caso Adelar, em atendimento às disposições legais a que havia se referido o mandatário municipal, sugeriu que o depoimento fosse realizado na próxima segunda-feira, o que foi acatado pelo prefeito.

O presidente do Conselho de Ética, vereador Pedralli, entende como muito importante a audiência com Marcio Rauber para o esclarecimento dos fatos atribuídos ao vereador Adelar. “O prefeito está atrelado nas nomeações do Executivo Municipal. De alguma forma, ele teve participação direta ou indireta envolvendo pessoas deste caso. A vinda do prefeito para prestar estes devidos esclarecimentos vem ao encontro da verdade e da transparência de todo este processo”, reforça Pedralli.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp