COTIDIANO

Pato Bragado desenvolve projeto de castração de cães e procura lares temporários

Vigilância Sanitária enfrenta dificuldades para o abrigo temporário de cães no período de pós-castração

Pato Bragado
Saúde | 03/07/2019 15h25

A Secretaria de Saúde e o Conselho Municipal de Saúde de Pato Bragado estão realizando o processo de esterilização de cães no município, tanto de machos, quanto de fêmeas, autorizado pela Lei nº 1.605 de 23 de agosto de 2018 e regulamentado pelo decreto nº 99 de 03 de maio de 2019.

Para tanto, os proprietários de animais foram divididos em micro áreas e todos participarão do cadastramento em datas repassadas pelas Agentes Comunitárias de Saúde , durante visitas às residências.

O secretário de Saúde, John Nodari, explica que a intenção é auxiliar no controle populacional e de zoonoses de cães, reduzindo a qualidade de animais errantes, abandonos e eventuais ataques. Ele explica que antes da castração todos serão submetidos à avaliação pelo médico veterinário para verificação da possibilidade ou não da castração.

A castração será limitada a uma fêmea por casa e não haverá limites para cães machos, tendo prioridade os cães de rua que serão capturados e colocados em abrigo temporário, fotografados e as imagens postadas na Fanpage do município, antes do processo de esterilização, a fim de que seus proprietários possam reclamar sua guarda.

Cada lar adotivo receberá até 10 quilos de ração por animal, como forma que estimular a adoção e também serão fornecidos os medicamentos necessários.

Conforme Tainara Tamiosso, chefe do setor de vigilância sanitária de Pato Bragado, a dificuldade que o projeto está enfrentado é encontrar lares temporários para o acolhimento dos animais no período pós-castração.

Com informações de Difusora


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp