POLÍTICA

Menos da metade do eleitorado rondonense fez o cadastramento biométrico

A Comarca engloba o município rondonense, Pato Bragado, Mercedes e Quatro Pontes

Mal. Cândido Rondon
regularização | 16/07/2019 13h11

O prazo para o cadastramento biométrico de eleitores está na reta final. O número de cadastros na 121ª Zona Eleitoral de Marechal Cândido Rondon não atingiu ainda a metade do eleitorado. A Comarca engloba, além do município rondonense, Pato Bragado, Mercedes e Quatro Pontes.

O Fórum Eleitoral rondonense atende a 50.190 eleitores. Deste total, 41,75% fizeram a biometria. Somente em Marechal Rondon, 42% dos eleitores compareceram ao Fórum.

Sem poder de escolha

De acordo com o chefe de cartório, Fábio Geahl, muitos locais de votação já não podem ser mais escolhidos pelos eleitores, por conta de ter atingido o limite de pessoas. “Por conta disso, aqueles que, mesmo não residindo no local, tinham por hábito votar em tal lugar, terão que escolher outro local”, explica.

Facultativo

“É interessante que eleitores que têm o voto facultativo (analfabetos, maiores de 16 e menores de 18 anos e os maiores de 70 anos), façam a biometria. Caso mudem de ideia e decidam votar nas próximas eleições, o cadastro biométrico será obrigatório na hora de votar. Caso contrário, o título será cancelado”, lembra.

Atendimento

Para este mês de julho, o atendimento no Fórum Eleitoral de Marechal Rondon conta com um horário diferenciado, das 10 às 18 horas, sem fechar para o almoço. No mês de agosto, voltará o horário normal, das 12 às 18 horas.

O atendimento no fórum é por ordem de chegada. Têm a preferência aqueles eleitores que fizeram o agendamento online, através do link https://apps.tre-pr.jus.br/agendamento/publico/index.jsp.

Para fazer o cadastramento biométrico, basta estar munido da carteira de identidade e comprovante de residência atualizado.

A biometria

A biometria é uma tecnologia que vem sendo adotada pela Justiça Eleitoral desde 2008, para dar mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação. Por isso, os cartórios eleitorais estão realizando recadastramento biométrico, para coleta de digitais, assinatura e foto do eleitor. Daí o nome “biometria” - porque são coletados e armazenados dados físicos do eleitor.

Com informações de Assessoria


  


Comentários

ACESSAR SUA CONTA PARA COMENTAR    ou   CADASTRE-SE

Comente esta notícia

Ao enviar seu comentário você concorda com os Termos de Uso deste espaço.


 
Facebook Twitter WhatsApp